Em viagem a São Luís, Vereadores reivindicam serviços e obras públicas para Mangabeiras

por adm publicado 16/05/2019 11h50, última modificação 17/05/2019 11h23

Os vereadores Cobra e Emir Alencar cumpriram agenda de trabalho em São Luís nos dias 09 e 10 de maio. Os vereadores tiveram reuniões com dois deputados estaduais, Adelmo Soares e Pará Figueiredo, e com o deputado federal Junior Marreca Filho, além de participarem de reuniões na Cemar, Caema, DNIT e Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF).

Na sessão Ordinária do dia 13 de maio, os vereadores apresentaram relatório da viagem aos demais vereadores, destacando os pontos mais importantes da mesma.

O Vereador Emir Alencar destacou que continuará desempenhando ações que possibilitem mais ações em prol do povo do Município. “Nós faremos ao longo do nosso mandato mais indicações, percorremos mais gabinetes no sentido de melhorar a qualidade de vida dos habitantes de Mangabeiras”, salientou.

O Vereador Cobra avaliou a viagem de forma positiva e que as demandas apresentadas em prol de ações que satisfazem os anseios do povo. “Fomos cobrar todas essas reivindicações e todas tiveram um resultado”, comemorou.

Os vereadores agradeceram a ajuda que obtiveram do assessor do Deputado Pará Figueiredo, Charlis Filho, que os acompanhou nas visitas.

Assista abaixo aos destaques da Sessão em que os vereadores prestaram conta da viagem. 

Confira um resumo do relatório da viagem dos vereadores a São Luís:

Na manhã da quinta-feira, 09/05/2019, os vereadores tiveram audiência com deputado Estadual Adelmo Soares, onde foi tratada da questão da continuidade e conclusão da estrada vicinal entre o povoado Morro do Chupé e Agroserra. Os vereadores foram informados do reinício das obras, no que diz respeito à terraplanagem, porém não foi esclarecido qual será o órgão ou secretaria que terá o ônus com a construção da ponte sobre o Rio Neves.

 Ainda na manhã de quinta-feira, eles participaram de uma nova audiência, mas com o deputado Estadual Pará Figueiredo, para tratar da questão dos poços artesianos e sistema de distribuição de água, que já é uma indicação desse deputado a pedido de uma solicitação do ex-prefeito Francismar Carvalho, que pediu a instalação desses poços nas localidades Butiquim, Barracão e Cabeceiras. Na ocasião, os vereadores solicitaram a troca de local do poço destinado ao Barracão para o povoado Morro do Chupé, tendo em vista a dificuldade de obter água potável a pequena profundidade. Nesse caso, o novo poço do Morro do Chupé faria o abastecimento de água para o Barracão. Os Vereadores trataram, ainda, da questão da segurança pública, mais especificamente de um posto policial para atender as demandas dos moradores do Morro do Chupé, Vale Verde, Torres e Canto Grande, onde focaram a questão da necessidade de uma caminhonete policial e motos para atender o efetivo da polícia militar em São Raimundo das Mangabeiras.

reunião com o deputado Pará Figueiredo

Na tarde de quinta-feira, os vereadores foram recebidos em audiência pelo diretor de operações do DNIT, o Sr. ORLANDO, onde foi abordada a questão da falta de segurança que tem ocasionado mortes no perímetro urbano por onde passa a BR-230. Na ocasião, o diretor reconheceu que foi retirado um PNCV (fiscalização eletrônica) localizado no centro urbano de Mangabeiras, mas a retirada se deve ao fim do contrato de licitação com a empresa responsável. Novas instalações dependem de uma nova licitação. Entretanto, o mesmo recomendou procurar o diretor de operações, sediado em Barão de Grajaú, o Sr. Natan Fonseca.

Vereadores entregam oficio no DNIT

Na manhã de sexta-feira, 10/05/2019, os vereadores participaram de audiência com o diretor geral da CEMAR. Na ocasião, apresentaram ofício encaminhado pelo presidente da Câmara de São Raimundo das Mangabeiras, cujo teor é relativo à falta de energia na rede de distribuição 34,5 KVA e que, como consequência direta, tem ocasionado prejuízos aos consumidores. O diretor se comprometeu em realizar melhorias na rede citada e  orientou para que fosse procurada a senhora Camila, em Balsas, para agilizar as demandas. Na ocasião, apresentou maneiras de reduzir o valor pago nas contas de energia para aqueles que moram na zona rural e para as pessoas de baixa renda que residem na área urbana. Os recursos para bancar essas reduções são oriundos do Fundo Nacional para o Desenvolvimento do Setor Elétrico.

Vereadores em reunião na Cemar

 Ainda na manhã da sexta-feira, os vereadores foram à Caema, onde inicialmente foram recebidos pelo diretor de engenharia e projetos, o Sr. Vanderlei, que informou que há um projeto em estudo para a ampliação do sistema de capitação e distribuição de água em São Raimundo das Mangabeiras. Na sequência ele levou os vereadores até o novo diretor de Operação e Manutenção da Caema, ocasião em que receberam a informação de que o projeto será financiado pelo BNDES. Os vereadores solicitaram do mesmo a possibilidade de manter na estação de tratamento um conjunto reserva de motor-bomba, para encurtar o tempo de reposição das máquinas de recalque. O diretor ficou de estudar o caso. Por último, os vereadores conversaram com o diretor geral da Caema, o Sr. João, que é conhecedor dos problemas da Caema em São Raimundo das Mangabeiras e que prometeu estudar a possibilidade de manter um conjunto de motor-bomba reserva na unidade.

Na tarde de sexta-feira, os vereadores foram recebidos em audiência pelo Sr. Pedro, na Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), quando trataram da questão de poços artesianos que estão sendo perfurados no município. Com relação ao poço da localidade Onça, ele garantiu que a conclusão se dará em um prazo de 30 dias. Com relação ao poço da localidade Cabeceiras, informou que esse não será concluído, pois falta um projeto, que não sabe o porquê não foi feito o projeto e falou que se o prefeito tiver interesse eles repassam para a prefeitura concluir. No final, conversaram sobre a estrada do Morro do Chupé com destino a Agroserra e receberam a informação de que os serviços de terraplanagem foram iniciados e também serão concluídos sem interrupções, porém não será a SAF que fará a transferência de recursos, orçados em cerca de R$ 1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais), para construção da ponte sobre  o Rio Neves, devendo o projeto ser financiado por uma outra secretaria de governo.

A mesa diretora da Câmara vem apoiando os vereadores no sentido de que esses possam trabalhar para buscar soluções para as diversas demandas que são apresentadas pela sociedade. Os vereadores estão participando de reuniões para ouvir os moradores de diversas comunidades e conversando com as autoridades e órgãos responsáveis pela solução dos problemas.